Notícias

    Postado em 29 de Maio de 2018 às 19h52

    NOTA

    Sindicato informa os membros da categoria

    Em razão da greve dos caminhoneiros, os postos de abastecimento de gasolina não dispõem do produto para venda. Isso tem causado transtornos aos funcionários das empresas que utilizam veículo próprio para realizar o deslocamento até o local de trabalho. Diante disso, em não havendo transporte público regular de ônibus em horários compatíveis, sugere-se que o empregado mantenha contato com o empregador para:

    a) comunicá-lo de que poderá chegar com atraso, por motivo de força maior (greve dos caminhoneiros);

    b) solicitar ao empregador que, dentro do possível, disponibilize meios alternativos de locomoção para se deslocar de sua casa ao local de trabalho e vice-versa;

    c) Havendo transporte público, se não recebe vale-transporte, que faça a opção imediatamente. De qualquer forma o sindicato adianta que não fará nenhuma homologação de desconto de horas do empregado originada por força da greve. Também, não concordará que horas faltantes venham incluir no banco de horas, já que a greve não é motivada pelo comerciário. Todos nós devemos fazer nossa parte, nos ajudar neste momento. O futuro desse país está na mãos de cada um de nós.


    Ivo Pereira Moraes
    Presidente do Sindicom

    Veja também

    8531628/04/15MOVIDA SINDICOM marca presença no MOVIDA       Foi realizado no dia 28 de abril em Chapecó o Movida – Movimento em Defesa da Vida, Saúde e Segurança da Classe Trabalhadora Catarinense. Milhares de trabalhadores e trabalhadoras de todo o Estado de Santa Catarina que se reuniram para reivindicar melhores condições de trabalho.    O movimento......
    OPINIÃO09/09/16OPINIÃO - Os interesses imperialistas no golpe José Álvaro de Lima Cardoso*    Assim como ocorreu em 1964, entre os principais grupos de interesses no golpe desferido em 2016 contra o Estado brasileiro, um deles é o do império. Os irmãos Koch, por exemplo,......
    18210312/05/17

    Voltar para Notícias