Notícias

    Postado em 08 de Janeiro de 2018 às 15h17

    Homenagem ALESC

    CUT-SC, federações e sindicatos Cutistas recebem homenagem em ato parlamentar solene

    Sindicom Chapecó CUT-SC, federações e sindicatos Cutistas recebem homenagem em ato parlamentar solene Ato reuniu cerca de 30 centrais, federações e sindicatos dos trabalhadores do Estado para lembrar a importância da...

    Ato reuniu cerca de 30 centrais, federações e sindicatos dos trabalhadores do Estado para lembrar a importância da atuação do movimento sindical na defesa dos direitos da classe trabalhadora

    No dia 19 de dezemro, a CUT-SC, além de federações e sindicatos Cutistas, foram homenageados em um ato parlamentar solene em defesa dos direitos e da atuação sindical. A iniciativa, proposta pelo deputado Cesar Valduga (PCdoB), aconteceu no Plenário da Assembleia Legislativo e teve como objetivo reconhecer a importância da atuação do movimento sindical na defesa dos direitos da classe trabalhadora.


    Valduga lembrou do papel das lideranças sindicais de dialogarem com os trabalhadores sobre assuntos que mexem em seus direitos “São lideranças que há anos estão na trincheira dos trabalhadores, levando o debate da retirada dos direitos, da antirreforma trabalhista, da antirreforma da previdência, com as quais querem massacrar o homem do campo e da cidade”.


    A deputada Luciane Carminatti (PT) e o deputado Dirceu Dresh (PT) também participaram do ato e fizeram sua homenagem aos sindicalistas. Carminatti manifestou apoio, reconhecimento e gratidão aos sindicatos e lembrou de sua própria atuação no movimento sindical. “No meu primeiro emprego como concursada atuei como representante sindical, o governador Vilson Kleinubing resolveu transferir todos para Florianópolis, fizemos greve por 30 dias, acampamos no palácio, vendíamos sanduíches para manter pais e mães de família. A luta sindical faz a gente olhar para outros horizontes, de um lado os patrões e do outro lado os trabalhadores”, declarou Carminatti.


    Ela também alertou para os sindicalistas nunca perderem a visão das lutas maiores – pela democracia, liberdade, respeito e contra causas importantes, como machismo e o racismo e do combate dessas causas dentro dos próprios espaços sindicais. “Temos companheiros machistas, preconceituosos e racistas, nossa luta é pelo fim do preconceito e pelo protagonismo das mulheres, se não a gente não vai ser referência para o nosso povo”, insistiu a representante de Chapecó.


    Dirceu Dresch falou sobre a importância de resistir em um momento de tantos ataques cruéis a democracia “Precisamos resistir para futuramente avançar. Esse governo está jogando no lixo direitos conquistados após 100 anos de luta”.

    O SINDICOM esteve representado pelo seu presidente, Ivo Pereira Moraes, também homenageado.

    Com informações: CUT-SC

    Veja também

    9684019/08/15
    DESEMPREGO12/07/18Com Temer, 64 mil empresas fecharam as portas e demitiram 2,1 mi trabalhadores Entre 2015 e 2016, o número de empresas registradas no Brasil caiu 1,3%, de 5.114.983 para 5.050.615. No mesmo período, foram demitidos 4% dos trabalhadores – quadro era de 53.541.695 e foi para 51.411.199. Depois do golpe que......

    Voltar para Notícias