Notícias

    Postado em 28 de Abril de 2015 às 15h04

    MOVIDA

    Sindicom Chapecó MOVIDA SINDICOM marca presença no MOVIDA       Foi realizado no dia 28 de abril em Chapecó o Movida – Movimento em Defesa da Vida, Saúde e Segurança da Classe Trabalhadora...

    SINDICOM marca presença no MOVIDA
      
       Foi realizado no dia 28 de abril em Chapecó o Movida – Movimento em Defesa da Vida, Saúde e Segurança da Classe Trabalhadora Catarinense. Milhares de trabalhadores e trabalhadoras de todo o Estado de Santa Catarina que se reuniram para reivindicar melhores condições de trabalho.
       O movimento é realizado por diversas entidades sindicais e acontece há 12 anos em todo o estado. Conforme dados do CEREST/Chapecó na macrorregião oeste, em 2010 foram registradas 1.305 notificações de acidentes e doenças do trabalho na macrorregião Grande Oeste, em 2014, o número saltou para 5.549 (um aumento acima de 325%). No mesmo período (2010), dois trabalhadores perderam a vida segundo os dados. Em 2014, foram registrados oito óbitos decorrentes de acidentes de trabalho.
       Outro dado alarmante é Santa Catarina ocupa o primeiro lugar no ranking nacional de doenças e acidentes de trabalho. Somente em 2012 cerca de 48 mil pessoas foram vítimas de acidentes e doenças do trabalho, ou seja, a cada 1.000 habitantes 7,6 deles foram vítimas de acidentes e doenças do trabalho (Fonte: MPS / IBGE / DIEESE / FETIESC, 2013). Além disso, uma pesquisa realizada pelo Ministério Público do Trabalho revelou que os trabalhadores (as) em Santa Catarina adoecem 48% a mais que a média nacional. (Fonte: UFSC / UNIVALI, 2013). O perfil dos agravos à saúde dos trabalhadores (as) catarinenses atingem, principalmente, os setores industriais de frigoríficos, têxteis e comércio varejista.
       Como representante dos trabalhadores e trabalhadoras no comércio de Chapecó e Região, o SINDICOM, participou do ato com o presidente Ivo Pereira Moraes e os dirigentes sindicais Mariza Costella, Jair Tessaro e Claudete da Silva Fernandes. Para a diretoria do SINDICOM, o ato mostra que as mudanças para garantir a vida, a saúde e a segurança para a classe trabalhadora devem partir da entidade sindical, unida ao apoio dos trabalhadores. Somente desta forma, com as mãos dadas, será possível mudar a situação para melhor.
       Após se reunirem na Praça Coronel Bertaso, os manifestantes realizaram uma caminhada pela avenida Getúlio Vargas. Diversas lideranças e autoridades participaram do ato e tiveram direito ao uso da palavra.

    Veja também

    Projeto Amianto01/08/14Deputados estaduais vão votar projeto que define pelo lucro das empresas ou a vida do trabalhador    No Brasil, em 10 anos morreram 2.400 pessoas com câncer relacionado ao amianto. Em 15 anos, no estado de Santa Catarina, 47 trabalhadores morreram por doença causada por exposição a esse mineral. E mesmo assim ainda tem deputado estadual que não defende o fim deste material cancerígeno em nosso estado!     O amianto é um minério......

    Voltar para Notícias